13 January 2007

ADEUS


Se existisse um jeito de não falar adeus
Eu pegava essa palavra
Martelava-lhe o “a”
Deixava-lhe arrebentada
Cortava-a do dicionário
Cuspia-lhe as vogais
Ficaria com seu som
Agora mudo, quebrado
Para que não existisse
E nada mais representasse
Mas ela volta e volta,
A danada...

1 comment:

Zazá said...

Querida CECI

Você quis que a palavra "adeus" fosse excluída.
Mas todos os dias eu,quando vou dormir, sempre digo adeus,ao que já passou. Até chegar a hora do bom dia.
E aí, de novo digo adeus, à noite que se foi.
Até quando Deus quiser.