04 April 2007

CHORA COMIGO


Deixa-me com minha dor
E tendo porque chorar,
Chora comigo,
O fundo de rio em mim esburacou-se
Enervei-me à custa de meus atos
Mas chora baixinho comigo,
Chora agora;
Teu choro também há de consolar-me.

1 comment:

Zazá said...

Ci...

Para quem usa tão bem, a PNL, como vc...este poema não combina.
Mas é preciso combinar?
Quem escreve é CECI.
A outra...outro momento. Fica prá lá.