26 June 2007

DEVOLVA-ME A VIDA


Dê-me o que te peço,
E dentro do que peço, dê-me mais
Não quero o teu silêncio,
Portanto, negue-te ao silêncio
- Silêncio é a gaiola das palavras
E o esquecer dos atos, na mordaça -
Não quero tua distância,
Nega-te à distância
- Distância é estender a estrada
E o esquecer o mapa -
O que te peço,
E que ainda não podes me negar
É que se há vida,
Se houve vida,
E se ainda assim, houver vida,
Que me a devolvas
- A vida é o pulsar cadente
E o esquecer da morte
Que é a distância dentro do silêncio.

1 comment:

Zazá Lee said...

Ceci
Publiqei um coméntário ele não entrou