18 November 2007

ANTES DO SONO


Estou tão só;
A poeira dos móveis que me fazia companhia
Agora nem companhia, nem desalento quer fazer
Quer retirar-se daqui, louca para repousar em outros planos
Também tenho meus planos, bem mais inócuos,
Então, que vá, poeira, e que vá logo,
Eu vou dormir.


1 comment:

amilton said...

Olá Cilinha!
As pitangas estão cada vez mais doces e mais lindas. Viva!
E, para não variar, beijo do tio fã e padrinho