19 February 2008

POEMA DA SUFICIÊNCIA


A minha credulidade,
as minhas ausências na generosidade
os meus passos, cada vez mais vagarosos
e planejados,
a minha angústia de querer mais
tudo isso eu depositei num plano sacro.
Faltou-me coragem de requerer a resposta da súplica
Sou como sou
Peço, mas nego ajuda.


1 comment:

ANDRESA said...

Pema da suficiência...
Lindo, forte, e suficiente!!!
Belas palavras PARABÉNS