17 July 2008

ESCOLHAS


Venho pensando em minhas escolhas
Poderiam ser apenas escolhas,
nâo fosse o desastroso resultado que delas adveio
Quando escolhi, julguei ter havido ponderação
mas quando decidi a escolha,
houve a reverberação das energias por sobre minha existência
Como naquele dia, em que atirei uma pedra no lago
ela mergulhou, pesada e rápida
depois os círculos foram se anelando, cada vez maiores
e a pedra jazeu na base, escondida e conformada.
Por mais que os anos passem,
e que nunca saibam,
sempre saberei que a pedra que joguei
modificou a natureza do lago,
não porquê o transformasse
mas porquê agora do lago, ela é parte.

1 comment:

ZAZÁ LEE said...

Ci

Lamento... mas tenho que ser sincera.... esta cor de fundo está muito triste. Está entristecendo blog.....