28 April 2009

PERDÃO


Perdão, Senhor,

se sou indisciplinada e rude

Se sou maré,

inconstante e caprichosa

quando devia ser lua,

a reguladora pontual da maré.

Perdão, Senhor,

por desejar ser a fruta

e não ser a árvore

e por maximizar os grãos de terra

fazendo deles, montanhas aos meus pés.

Se há perdão, tenho que ser perdoada,

pois o próprio perdão não perdoa,

antes me vinga
e raivosamente, mata.

2 comments:

Pedro Figueiredo said...

Ci, obrigado pela lembrança.
Amor, perseverança e fé sempre farão parte da minha vida. Na hora certa, as coisas acontecerão. Não podemos perder o rumo.
Mais uma vez obrigado.
Bjs.

ZAZÁ LEE said...

Oi Ci
Voltei!
Bjs