02 December 2010

O TANGO


Quero tentar um tango,
mas me falta do outro
o pé e o ânimo.
Melhor cantar a canção
da traição
em que a presença do pé
do outro 
é a simbologia da farsa
e da realidade.
Qualquer canção me bastaria,
menos o tango,
que inclui em mim
uma paixão devassa.

5 comments:

Mara Senna said...

Amei! Beijos

BLOG DO PROFEX said...

Cecília, pois só o tango pode mostrar esse desequilíbrio doce e nos deixar ainda sóbrios a ponto de fazer poesia!
grande abraço!

Sotnas said...

Olá Cecília, desejo e espero que tudo esteja bem contigo!
Pois eu penso que é este o estímulo da paixão, esta tênue distância entre o amor, o risco que corre os apaixonados, e que talvez os faça tão devassos! Parabéns pelo belo texto de muita sensibilidade! Desejo pra você e todos ao redor tudo de bom sempre, agradeço pelas sempre carinhosas visitas e comentários, grande abraço e até mais!

Jose Ramon Santana Vazquez said...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


COMPARTIENDO ILUSION
CECILIA
PE DE PITANGA

CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...


AFECTUOSAMENTE


ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE CUMBRES BORRASCOSAS, ENEMIGO A LAS PUERTAS, CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER Y CHOCOLATE.

José
Ramón...

Sotnas said...

Olá Cecília, desejo e espero que tudo esteja bem contigo!
Estou aqui pra te convidar a comparecer no sotblog e participar do desafio dos sete! É uma brincadeira divertida, que vai proporcionar que aprofundemos nosso conhecimento sobre você. Então fica assim, na próxima visita ao sotblog, se aceitar participar da brincadeira é só copiar as perguntas, responder e indicar outros sete amigos seus para também participar. Acreditando que aceitará o desafio agradeço, por todo o carinho dedicado ao meu/noso cantinho. Boa diversão e tudo de bom pra você e todos ao redor sempre, até mais!