29 March 2011

CANÇÃO DO NADA



Deixe-me viver hoje,
como no dia de minhas bodas,
eu tinha um véu e um caminho...
E deixe-me morrer, quem sabe quando
como no dia de minha nascença;
eu era nada e nada sabia.

3 comments:

nixugong said...

I really enjoyed this post. You write about this topic very well. There are many cherished moments in life, why not wear a beautiful dress! When looking back on special memories of your child wearing a gorgeous dress, it will make a fond memory.

online pharmacy

Sotnas said...

Olá Cecília, desejo que tudo esteja e continue bem contigo, sempre!
Sempre agradável estar por aqui, à sombra deste teu Pé de Pitanga, deleitando-me com belos e tão profundos poemas, e belas imagens, sejam ilustrações ou fotos, parabéns!
E tantas pessoas com a errônea ilusão que levam algo ao partir! Uma pena, pois como viemos vamos, e saímos no lucro, pois se não levamos, ao menos deixamos boas lembranças e saudades!
Minha demora tem sido devido aos turnos de trabalho, quase sempre me vejo perdido no tempo, mas se possível um dia estarei livre desta responsabilidade, não que tenha pressa, pois tenho este costume desde muito cedo, mas, descansar também é uma necessidade!
Desejo a você e todos ao redor infinita felicidade, agradeço pelas sempre carinhosas visitas e comentários, grande abraço e até mais!

gequaire said...

Gosh, I’ve been looking about this specific topic for about an hour, glad i found it in your website!

cialis