25 August 2011

CANÇÃO DO DESAFETO DE MIM MESMA



Amo os meus músculos,
mas não amo a minha consciência.
Meus músculos traem-me a cada instante,
mas essa minha consciência,
ah, essa me acusa!

2 comments:

Malu said...

Por mais que escondamos dos olhos alheios ou por mais que neguemos nossa consciência sempre nos acusará de algo...
Aina bem que é assim,amiga! Caso contrário não consolidaríamos valores e afetos.
Belas e certeiras palavras.
Abraços

Sotnas said...

Olá poetisa Cecília, que tudo permaneça bem contigo, sempre!

E é justamente por este motivo que somos notados, fazemos diferente daqueles que não ouvem o seu íntimo, apesar de alguns torcerem o nariz pra estas nossas atitudes somos recompensados pela paz de espírito que sentimos agindo com ponderação!

Como pode ver, cá estou novamente a sombra deste teu Pé de Pitanga, sempre contente por encontrar belos escritos, que me provocam o pensar. Tem sido sempre prazeroso ler teus sempre belos pensamentos escritos, e também por tua amizade e visitas sempre tão gentis e construtivos comentários por lá, assim sempre grato deixo meu enorme desejo que você e todos ao redor tenham sempre intenso e feliz viver, enorme abraço e até mais!