29 July 2007

POEMA DO DOCE DOS MEUS OLHOS


Quem nunca compreendeu o sal
Como eu,
Compreenderá o outro
Que está distante do meu eu
Nunca compreenderei o sabor do sal
Suas nuances de amargor e tempero
De mascarar o doce
E esconder o neutro
As semelhanças me afastam
Não compreendo então as semelhanças
Só acredito no polo oposto
Pois se no sal não me comprazo
No açúcar dos meus olhos
É que te vejo, longe.


2 comments:

amilton said...

Ceci, gostei muito desses lindos olhos. Aliás, gostei de tudo e de sua produção desses últimos dias. Só não comento mais, por faltar-me qualidades críticas. Mas de admiração não faltam. Felizmente...
Beijos de um de seus fãs.

AZÁLIA LEE said...

Maravilhos, Ceci

Aliás, obrigada pela recepção do fim de seman.
Apesar DE...foi ótimo.

E o Deco um SHW!