04 August 2007

FLOR DE VOCÊ


Amor da minha vida,
Hoje comecei a afastar-me
Dois passos para trás
Três passos
Uma dúzia de passos eu já dei
Afastando-me da sua invencionice de amor colado
Dos nós de marinheiro de seis voltas
Que aprendemos a dar em nós
Ao redor do nosso pescoço
E ao redor dos nós de nossos dedos
Sinto que já tenho as minhas mãos pequenas, livres
Gosto das minhas mãos pequenas e gosto delas, livres
Gosto do meu pescoço nu e rotatório
Que tanto leva minha cabeça para a cima ou para o sul
Sinto que a cola de colar amor parado
Venceu-se em prazo
Respiro esse ar frio, e dou dois passos
Agora para frente, amor da minha vida,
Afasto-lhe, afasto-lhe...

(Vá morar naquele lugar onde não tem plantação de mim
Onde você plantou Ceci, só deu flor de você, você, você)

2 comments:

AZÁLIA LEE said...

CECI...
ADOREI .....MUITO.

LINDO EM TUDO.

Você foi muito feliz na escolha das palavras e o tema é emocionante.
EU TE AMO, querida

Andresa said...

Maria Cecilia
você é mesmo fantastica!!
Ao ler esse poema fiquei pensando...
As pessoas comuns sentem tudo isso, mas só as pessoas raras como você podem escreve-las assim com tanta beleza.
Parabéns
Andresa