12 December 2007

FIM DO ARCO IRIS


Venderam-me um ingresso para o fim do arco íris
Comprei de um cambista
Fiquei no alto da arquibancada
Nem vi cor, muito menos jogo de cor
O arco íris era fake
E clandestina, a van que me transportou
O ticket era pirata
O cenário, dos circos mambembes do Ceará
E a luz que eu vi de longe
Foi seu sorriso, neguinho
O seu sorriso branco, sacaneado
Me dizendo da tola que eu fui.


1 comment:

ZAZÁ LEE said...

Hoje.
Caiu como uma luva para mim.