29 July 2008

POEMA DO ESQUECIMENTO


Não me queira mal se eu lhe esqueço,
os dias passam tão afoitos, mal intencionados,

nem me lembro de sorrir como devesse

Pois o que é, o que foi cultivado,
isso será para sempre.

4 comments:

Pedro Figueiredo said...

Oi, Ci
Só queria falar oi.

BJS

ZAZÁ LEE said...

Cecilia

O Blog está LINDO!!!!!!
Como vc conseguiu colocar música ?
AMEI!
Tb quero.....

Anonymous said...

Maria Cecilia..não gostaria que os dias turbulentos e o trabalho fizessem com que esquecesse de mim e nem que deixasse de sorrir.É uma realidade que devemos tentar evitar a todo custo.
beijos
eloadir

ZAZÁ LEE said...

El

Isto que ela fala é só poesia, num liga não. De verdade ela não esquece nada e nem ninguém....