23 March 2009

POEMA DO ALADO


Nunca tive asas,
mas conheço perfeitamente
as dependências dos seus céus,
por onde os anjos passam
.
Meu coração não sabe
que está preso à terra
por isso tem a permissão
de frequentar os ares.

2 comments:

ZAZÁ LEE said...

Querida
Personagem da crônica, fictícia!
Lembra-se do exercício que me ensinou de visualização?
Talvez seja eu mesma.....

Anonymous said...

Querida Cilinha
Sempre passo por aqui.
bjs.
Márcia