02 August 2009

POEMA DAS CHUVAS PROMETIDAS


Todas as chuvas prometidas vieram;
a primeira lavou dentro de mim
e a última, batizou meus acertos
Benvindas chuvas, abençoadas chuvas,
tudo em mim é safra adiantada de poesia
e tudo lá fora é a imaginada e confirmada poesia.

2 comments:

VERSO SONHADO said...

Cecília:
Que bom que as chuvas "ala garam",
não era sem tempo.
Tempo de chuva não dura...
não perca a doçura,
não descarte.
tua arte vai além do vento.(f)

ZAZÁ LEE said...

Lindo isto.
Perfeito para quem nunca mais vai morrer!