23 March 2011

TUA PERSONA



Tua persona,
oh, choupana de barro sem nó!
Eu vinha surgindo alegre,
para entrar-te a porta
mas tu, com esse teus cabelos fartos
trancou-me a boca e calou-me a fala!
Fosse pela palavra, estaríamos próximos,
mas a palavra, essa bendita chave,
ficou pendurada no lado de dentro da tua face.

1 comment:

André said...

Já pelo "chave pendurada no lado de dentro da tua face" teu poemeto mereceria uma moldura.

É por esse e por muitos outros que eu digo que tu és uma poetisa excepcional, e que continuarei sempre vindo aqui. Excelente, Cecília!