06 November 2006

MILAGRE EM ASA


O dia de hoje passou por sobre mim
Como uma única asa de um pássaro imenso
E que cobriu o sol tão esgotado do meu peito
Me dando por alguns instantes uma onda de frescor,
E uma esperança que eu não via há tempos.

Precisava hoje desta asa com o pássaro
E ela veio,
Não somente para me refugiar do medo
Mas para eu me aninhar em busca de um alento
Conhecimento de proteção e calma
Por baixo da única, larga e expandida asa,
Planando vigorosa e lenta,
E que pôde aparecer do nada.

Veio trazendo um refrigério novo,
Em mim, agradecido e chorado
E que eu agradeci, chorando, como sempre;
O milagre que eu pedi,
É o milagre revelado.

2 comments:

Anonymous said...

Achei muiiiiiiito lindo. Gosto das ilustrações tb. Como as consegue ?

Muita luz e dance com o som alto e os braços para cima. Principalmente quando estiver só.

Azália

Maria Cecilia Figueiredo said...

Oi Zá, que bom que gostou, e melhor ainda, que leu meu blog e aprendeu a lidar com ele. Espero que me visite sempre aqui, foi como lhe disse, vivendo e escrevendo.
Mudei a ultima palavra deste poema, as vezes faço isso, publico, releio e nao gosto, dai o acerto.
Beijos e obrigada, viu?