08 January 2007

PROSA E POESIA


As pessoas me entendem melhor
Quando escrevo em prosa
Que ironia;
Mato-me de rir
Enquanto fazem cócegas no meu intimo
Não sabe que é na prosa que me escondo
E que é na poesia
Que eu mostro a verdadeira face
Única legitimidade que é minha?
Essa face nua,
Essa face aguda,
Essa face triste,
Face de sorrir quando dá bom dia
E face de chorar quando está sozinha.

1 comment:

zazá said...

Este poema tem muito a ver com nossa conversa sobre Poemas Adaptados para a prosa, que tanto eu uso.