14 August 2007

HÁ NÓS


Eu lhe diria;
“Dei tudo de mim”
Ele me diria,
“Dei tudo de mim”
Entretanto,
Somos vozes confessando
Um à direita
O outro à esquerda
O que não pudemos fazer
Nem por nós dois,
Nem pelo tudo
Que haveríamos de nos dar;
O tudo é uma história
Que no final,
Não há ponto final;
Em nós, contudo,
Há essa dor de ponto
Há esse grito de final,
Há nós,
E há final.
Todo final é trágico
Porque traz em si
A perplexidade do começo.


1 comment:

Zazá Lee said...

CECI,

Outra frase de efeito que achei o máximo, no final do poema.
Gosto das suas finalizações.

Fazem o nosso mental refletir e vai ficando guardadinho, na gaveta de boas coisas.