09 December 2007

DO SILÊNCIO


Meu silêncio não quer dizer nada;
Meu silêncio é ouro e não mais prata
Faça do seu silêncio o que deve ser feito
A cada palavra pensada,
A cada estímulo de fala,
A cada engate de primeira para uma frase acionada
Reflete e pára.
Porque o falar, muitas das vezes, é estopa,
E o consertar da palavra mal dita, é praga.



3 comments:

Andresa said...

Quanta beleza neste poema. Através dele, sou transportada em surpreendentes e inimagináveis vôos.
bjos

Andresa

PÉ DE PITANGA said...

Andresa,
Queria lhe agradecer por estar comigo, e também ao Cesar e à Dra. Celia, naquele momento tao importante para mim.
Adoro vcs, e vcs sabem disso.
Muitos beijos

ZAZÁ LEE said...

CI....Tudo o que eu queria dizer e não sabia!
Vai para meu blog!