30 December 2007

A FARTURA DA NOVA ESTAÇÃO


Finalmente,
Quando todas as estações já me bastaram
Surge-me essa
Uma estação nova
Não cria expectativas
É a expectativa
Não cria prazer
É o prazer
Não cria nada
É-se
Na estação de agora
Que eu vivo e que me levará até onde eu me permitir levar.
Devo viver dentro do verso bíblico
"Há tempo para todas as coisas"
Meu tempo de colhedura já chegou
Boa estação essa,
A da colhedura
Da resolução da semeadura de ações
Da pródiga vindima
Da vivência do trabalho que se frutificou.
Plantei-me, cresci-me, colhi-me
Alegro-me na minha fartura.



1 comment:

ZAZÁ LEE said...

EU ME ALEGRO POR TI, POIS SEI QUE A TROCA SERÁ FRUTÍFERA!