05 March 2008

DESPERTAR


Haverá um dia em que eu acreditarei em ti
Tu estarás morto de sono
e murmurará algumas palavras lentas,
Eu aplicarei meu ouvido para escutar bem
que essas tuas palavras antigas me significaram
Então sorriremos
Tu, já dentro do teu sono
Eu, na convicção extrema das tuas palavras
a me despertar.

5 comments:

ZAZÁ LEE said...

Hummmmm.......
Médio.

JoJosho said...

See Here

ZAZÁ LEE said...

PORQUE NÃO ESTÁ ESCREVENDO MENINA?

Andresa said...

Eu e O Mário Quintana temos um recadinho pra você:

Quem faz um poema abre uma janela.
Respira, tu que estás numa cela abafada,
esse ar que entra por ela.
Por isso é que os poemas têm ritmo
- para que possas profundamente respirar.
Quem faz um poema salva um afogado.



Não nos deixe morrer afogados.
ESCREVA

Com carinho,
Sua Fã
Andresa

Ditaur said...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.