12 February 2009

UM POEMA DE AMOR


Já já ele surgirá
despenteado e aéreo em suas partes altas;
risonho e sábio no que lhe diz por dentro
Não nos falaremos muito;
sorriremos...
A palavra que não for pensada
há muito ecoa por dentro dos meus medos
Somos assim;
um é amigo e fonte de resgate,
o outro é busca e sede de regresso.

1 comment:

ZAZÁ LEE said...

Gostei muititíssimo destas palavras : muito mesmo. Bonito poema ...