06 February 2009

POEMA DE DESEJAR SURPRESA


Hoje eu acordei desejando uma surpresa;
um silêncio de peso e passos,
um passarinho assexuado que pousasse no quintal,
um azul da Renascência em céu de pintura,
um leite ardorosamente quente,
com café e nata,
um contentamento de alice nas maravilhas de agora,
um amor sério e circunspecto que me falta,
um riso de sal, que penetra e cura.

O dia já se estende há muito;
muitos já pensam no jantar...
A surpresa desejada ainda não veio;
mas a noite até este momento, encobre a fé,
que pode ser revelada, se eu ainda quiser.

1 comment:

ZAZÁ LEE said...

Que bonito Cecília....